top of page

Post’s Blog: Práticas Corpo-mente

Atualizado: 9 de jan.

No post passado sobre “Explore a saúde e o bem-estar segundo a Medicina do Leste Asiático”, retratámos os aspetos que determinam o estado de saúde do ser humano de acordo com o diagnóstico da medicina do leste asiático. Recordamos que são o estado de saúde físico, mental e emocional no meio em que o indivíduo se insere.

No seu seguimento podemos enfatizar que as práticas corpo-mente promovem a ligação entre corpo e mente.

Nesse sentido, iremos explorar neste post as abordagens corpo-mente da medicina do leste asiático. Fique por perto para ver na íntegra as que pertencem a esta área da saúde e os seus benefícios, que se repercutem ao longo da vida!


As práticas corpo-mente reconhecem a influência mútua entre os aspetos físico, mental e emocional e procuram harmonizar esses aspetos para melhorar a qualidade de vida.

 

De uma forma geral podemos atribuir os seguintes benefícios associados à sua realização, nomeadamente:


  • Redução de stress que surge com o relaxamento

  • Melhoria da saúde mental promovida pela meditação ou por outras práticas de atenção plena que proporcionam um aumento da clareza mental e de sensação geral de bem-estar

  • Aumento da força e flexibilidade através de exercícios dinâmicos como o tai chi ou qi gong

  • A redução da pressão arterial diminui o risco de doenças cardíacas o que significa que existe melhoria na saúde cardiovascular

  • Melhoria da coordenação e equilíbrio especialmente pelo Tai Chi que tem benefícios evidentes na melhoria da mobilidade particularmente em idosos.



A prática da meditação ou de exercícios que incorporam a componente meditativa melhoram a qualidade de receção de estímulos da mente vindo dos nosso corpo e ao que nos rodeia, o que se traduz num aumento da consciência corporal


O relaxamento, a promoção de bem-estar geral, o aumento da consciência corporal e o alívio da dor traduzem-se por sua vez na melhoria na qualidade do sono. O alívio da dor é um aspeto fundamental onde se comprovam os efeitos positivos desta prática

 

A prática contínua aumenta a força de vontade, o que se pode traduzir na vida corrente como um aumento da capacidade de enfrentar e de prosseguir perante situações desafiadoras.





As vantagens produzidas pela práticas corpo-mente podem ser incorporadas em um só atributo, designadamente a melhoria na qualidade de vida. A promoção de saúde geral através do relaxamento, do aumento da auto-consciência corporal, aumento da flexibilidade, força, coordenação e equilíbrio assim como a melhoria na qualidade do sono e alívio da dor levam o ser humano a sentir-se melhor consigo próprio através do conhecimento do corpo em que reside e da mente que o acompanha. As práticas corpo-mente tem inúmeras vantagens e diferem de indivíduo para indivíduo.

 

Vejamos agora as práticas corpo-mente dentro da medicina do leste asiático



Técnica de Relaxamento: O principal objetivo desta técnica é estimular um estado psicofisiológico de relaxamento e baixa excitação. Por sua vez, há uma diminuição da tensão muscular e de atividade do sistema nervoso simpático.




Meditação: Prática que envolve a auto-regulação intencional da atenção, atendendo aos aspectos internos e externos da experiência.


Gestão do Stress: Conjunto de estratégias para controlar respostas emocionais, físicas e cognitivas diante de situações de estresse.


Tai Ji Quan: Uma das principais artes marciais chinesas, relacionada com a busca pela harmonia com a natureza e do Dao, com ênfase na filosofia daoísta.


Tai: máximo, extremo; Ji: limite, final; Quan: punho, força; Dao significa caminho, regras, princípio

O Tai Ji Quan é comparado ao conceito de Cosmos: segundo a cultura daoísta, tudo no cosmos é resultado da interação do Yin e do Yang

Esta cultura afirma que os seres humanos pertencem ao microcosmos e que para entendermos o macrocosmo é necessário a prática do Taiji - concepção cujo significado se reinterpreta continuamente, na busca da harmonia com a Natureza, ou do Dao como objectivo.


Qi Gong: Prática que envolve o cultivo e o direcionamento do Qi. As principais vertentes são a médica, marcial e espiritual.


Qi: sopro, ar energia; Gong: mestria, trabalho;


Qigong é um termo geral para exercícios energéticos da cultura chinesa e que significa “exercícios respiratórios ou energéticos” e deriva da prática do Neidan ou Neigong.


A sua prática na vertente terapêutica inclui, a automassagem, exercícios com

objetivos específicos, formas ou treino de posturas na quietude (Zhang Zhuang).


Zhan Zhuang: Técnica específica de Qi Gong que envolve posturas estáticas para promover o relaxamento e a recuperação.



As práticas de Tai Ji Quan e Qi Gong e a sua autenticidade


O Taijiquan (ou Taichi) e o Qigong são práticas ancestrais com uma tradição milenar que abrange a saúde, defesa pessoal e desenvolvimento pessoal.

São frequentemente ensinados em conjunto e nos dias de hoje é importante aprender com este saber oriental, especialmente quando nos referimos a métodos de regulação da saúde.


Existem diversos estudos a comprovar a sua validade, embora mais pesquisas sejam necessárias.

Alguns estudos que comprovam a sua validade auferem que existe uma diminuição do stress e de estados psicológicos mais negativos através da prática do Tai Chi Chuan.

Estados psicológicos mais negativos podem estar associados a doenças cardiovasculares e aumentam a mortalidade e morbidade em pacientes com problemas cardíacos que através da prática do tai chi podem ser diminuídos

 

O Tai Ji Quan por ser executado com intensidade controlada e baixo impacto o que oferece um dispêndio energético semelhante a outras atividades físicas, como caminhada rápida, canoagem e voleibol, com menos de 50% da frequência cardíaca máxima.


O Qi Gong, através da Zhan Zhuang, demonstrou ser eficaz na redução do stress, melhorando a função endotelial e promovendo o relaxamento.


As técnicas corpo-mente promovem o relaxamento e gestão do stress o que proporciona um equilíbrio emocional e físico.



 

Conclusão


As práticas corpo-mente como vimos têm benefícios específicos que variam de pessoa para pessoa e que a consistência na prática é fundamental para obter resultados significativos.

As duas práticas a que demos maior destaque neste post são milenares e centradas na saúde do ser humano.

O Taijiquan por um lado provém das artes marciais chinesas padronizado em movimentos lentos e fluidos para promover o equilíbrio, coordenação, consciência corporal e respiração através de uma maior autoconsciência corporal.

É praticado como forma suave de exercício físico com benefícios claros para a saúde física e mental.

O Qigong está relacionado com o trabalho com o Qi. Esta prática envolve uma variedade de sistemas e técnicas para esse efeito contendo posturas, movimentos e respiração apropriadas para a sua execução. Esta metodologia de cultivo do Qi acrescenta à vida de cada um de nós qualidade de vida e longevidade.


Estas duas práticas de raízes de tradição milenar chinesa enfatizam o equilíbrio e a conexão entre corpo e mente.

Indicadas para melhoria da saúde física e mental, o tai chi e o qi gong são recomendados para que procure um maior bem-estar e saúde para a sua vida.


Numa fase inicial é recomendado a aprendizagem através de um instrutor qualificado para assegurar que as técnicas, momentos de respiração e execução adequada dos movimentos está a ser bem realizada.



Qual destas práticas corpo-mente ficou mais interessado?

  • Técnica de Relaxamento

  • Meditação

  • Gestão do Stress

  • Tai Ji Quan










Reference list

  • Antunes, P. de C. and Fraga, A.B. (2021). Práticas corporais integrativas: proposta conceitual para o campo das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde. Ciência & Saúde Coletiva, 26(9), pp.4217–4232. doi:https://doi.org/10.1590/1413-81232021269.14082020.

  • Li, F., Duncan, T.E., Duncan, S.C., McAuley, E., Chaumeton, N.R. and Harmer, P. (2001a). Enhancing the Psychological Well-Being of Elderly Individuals Through Tai Chi Exercise: A Latent Growth Curve Analysis. Structural Equation Modeling: A Multidisciplinary Journal, 8(1), pp.53–83. doi:https://doi.org/10.1207/s15328007sem0801_4.

  • Li, F., Harmer, P., McAuley, E., Fisher, K.J., Duncan, T.E. and Duncan, S.C. (2001b). Tai Chi, Self-Efficacy, and Physical Function in the Elderly. Prevention Science, 2(4), pp.229–239. doi:https://doi.org/10.1023/a:1013614200329.

  • Low, S., Ang, L.W., Goh, K.S. and Chew, S.K. (2009). A systematic review of the effectiveness of Tai Chi on fall reduction among the elderly. Archives of Gerontology and Geriatrics, 48(3), pp.325–331. doi:https://doi.org/10.1016/j.archger.2008.02.018.

  • Peng, P.W.H. (2012). Tai Chi and Chronic Pain. Regional Anesthesia and Pain Medicine, 37(4), pp.372–382. doi:https://doi.org/10.1097/aap.0b013e31824f6629.

  • Wang, F., Lee, E.-K.O., Wu, T., Benson, H., Fricchione, G., Wang, W. and Yeung, A.S. (2013). The Effects of Tai Chi on Depression, Anxiety, and Psychological Well-Being: A Systematic Review and Meta-Analysis. International Journal of Behavioral Medicine, [online] 21(4), pp.605–617. doi:https://doi.org/10.1007/s12529-013-9351-9.

  • Wang, Y. "Tai, Taylor, L., Pearl, M. and Chang, L.-S. (2004). Effects of Tai Chi Exercise on Physical and Mental Health of College Students. The American Journal of Chinese Medicine, 32(03), pp.453–459. doi:https://doi.org/10.1142/s0192415x04002107.

  • Wong, A.M., Lin, Y.-C., Chou, S.-W., Tang, F.-T. and Wong, P.-Y. (2001). Coordination exercise and postural stability in elderly people: Effect of Tai Chi Chuan. Archives of Physical Medicine and Rehabilitation, 82(5), pp.608–612. doi:https://doi.org/10.1053/apmr.2001.22615.

  • Zheng, G., Xiong, Z., Zheng, X., Li, J., Duan, T., Qi, D., Ling, K. and Chen, L. (2017). Subjective perceived impact of Tai Chi training on physical and mental health among community older adults at risk for ischemic stroke: a qualitative study. BMC Complementary and Alternative Medicine, 17(1). doi:https://doi.org/10.1186/s12906-017-1694-3.

52 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page